INOVAÇÃO ABERTA

Através da inovação aberta as empresas vão além dos limites internos de sua organização e por tanto, a cooperação com professionais externos tem um papel fundamental. A análise da informação e a gestão do conhecimento inovador são as principais chaves do sucesso neste novo cenário de interação aonde todos ganham.

Numa sociedade cada vez mais globalizada e onde é cada vez mais difícil diferenciar produtos e serviços, as empresas buscam ideias e experiências de outras organizações para ser mais competitivas. Ao mesmo tempo, a proliferação de novos agentes e mercados faz que seja necessário encontrar vias alternativas de acesso, mediante alianças com terceiros que permitam acelerar a adoção de novas tecnologias.

Assim, este processo de trabalho, conhecido como Sistema de Inovação Aberto (Open Innovation, em inglês), busca fomentar a colaboração entre empresas e outras entidades de I+D+i (centros públicos, universidades ou outras organizações empresariais).

A inovação aberta é considerada atualmente pelos especialistas em inovação como a fórmula ideal para crescer e internacionalizar-se rapidamente. As razoes para adotar estes processos respondem a motivos estratégicos, comerciais, financeiros ou tecnológicos.

Neste contexto, os direitos de Propriedade Industrial assumem um importante papel, já que a base destas colaborações é o conhecimento e as capacidades desenvolvidas no seio de cada uma das entidades que participam.

O processo de transferência do conhecimento ao mercado, que pode parecer simples, resulta de grande complexidade, em organizações como as OTRIS (escritórios de transferências de resultados de investigação) que, com uma equipe reduzida, tenta comercializar tecnologias que requerem de um esforço, desenvolvimento, tempo e investimento consideráveis. Também é muito complexo para as pequenas e médias empresas, que não têm os recursos necessários para chegar à escala internacional nas oportunidades e possibilidades de negócio existentes.

A Clarke, Modet & Cº ajuda a minimizar os riscos nos processos de transmissão do conhecimento inovador através de uma política adequada de proteção e gestão dos direitos de Propriedade Industrial.